RSS

Utilizando o Arch Linux no Desktop

27 fev

Finalmente !

Foi liberada a versão final do livro !

Depois de bastante tempo juntando informações, analisando, traduzindo, ajustando, organizando, revisando eu finalmente posso afirmar que temos uma versão oficial do livro “Utilizando o Arch Linux no Desktop”.

Quero deixar aqui registrado, meus sinceros agradecimentos a todos que me ajudaram de alguma forma, lendo, repassando, revisando, e tudo mais, e um agradecimento especial ao amigo Corvolino, que na reta final dedicou um bom tempo em revisão e me ajudou muito em vários ajustes.

Então está bem!

Peguem a sua versão on-line do e-book dedicado ao ArchLinux !

Download do livro v1

Download do livro v1

A partir de agora, estarei organizando a criação da 2º edição, ainda sem data de previsão, mas acredito que vá demorar um pouco. Enquanto isto, você pode ir me indicando assuntos e tópicos que ache importante para esta nova versão. Ok !

Como sempre, deixo meu contato disponível a todos, para que possam facilmente me achar: sergio [em] archlinux.com.br .

Vocês também pode ajudar a este projeto, deixar um feedback, e divulgá-lo também !

A propósito, estou pensando em montar algum tipo de promoção para algumas cópias impressas, então fique atento ao meu twitter e a este blog, que logo logo você pode ganhar uma !

E mesmo assim, caso encontrem alguma inconsistência, erro ou ajuste, podem continuar me avisando e comentando que estarei sempre disposto a melhorar ! Ok !

Abraços e aproveitem também o conteúdo do blog que tenho dedicado ao ArchLinux também: http://berlotto.blog.br .

Anúncios
 
77 Comentários

Publicado por em 27/02/2011 em livro

 

Tags: , , , , , , ,

77 Respostas para “Utilizando o Arch Linux no Desktop

  1. lotaviosiqueira

    04/06/2013 at 0:18

    Gostei muito do seu livro tem frases e paragrafos muito simples que se faz entender.
    Continuando nesta linha de escrita acredito que você possa ir bem mais além do que o seu livro de archlinux.

     
  2. dsbonafe

    18/04/2013 at 9:38

    Muito bom o livro. Porém tenho uma dificuldade ao instalar. Meu ultrabook não tem interface para cabo de rede. E eu também não tenho acesso à rede cabeada, somente à wireless. Logo, não tenho como baixar o wicd para configurar a rede. E, na instalação, não posso configurar a rede como eth0. O nome da minha rede é ocean. Então, o que devo colocar no arquivo rc.conf?

    Poderia enviar-me a resposta também em meu e-mail?

     
  3. Carlos Marques

    05/01/2012 at 9:04

    Cara, acho que o link está quebrado

     
    • Sérgio

      05/01/2012 at 9:40

      Carlos, realmente o bitbucket.org está fora do ar no momento. Estranho isto, vamos aguardar o ambiente deles voltar para poder baixar o livro.

       
  4. embuscadoconhecimento

    04/11/2011 at 11:09

    Meu ídolo, meu meu !!!

     
  5. Robson Cordeiro

    22/09/2011 at 20:17

    Excelente trabalho, esse livro mostra seu esforço e dedicação claramente.
    O Arch Linux é minha distro favorita, justamente por ser a mais “dificil” para os principiantes como eu, esse fato me fez quebrar muito a cabeça pra aprender algumas coisas, mas aprendi na marra, hoje creio que já sei muita coisa q não se aprenderia em livros ou cursos, tudo pelo fato do Arch Linux ser um sistema “sincero”, que não nos esconde nada e ainda nós ensina muito sobre si.
    Enfim, Valeu Sérgio.

     
  6. Olivan de Lima (@Olivan_Lima)

    13/08/2011 at 15:19

    Sou novo no Arch Linux (Instalei a uma semana) , mas já tenho experiência outras outras distros ( Slackware, Ubuntu). to gostando muito. Parabéns pelo guia, material de muita qualidade e de muita valia, principalmente aos iniciantes. Abraço!

     
  7. Legendario

    18/05/2011 at 1:43

    Cara,

    sou usuário de ubuntu mas simpatizo muito com o arch. Sempre acho interessante quando alguém da comunidade se propõem a fazer o que você fez. Parabéns pela iniciativa!

     
    • Sérgio

      18/05/2011 at 20:27

      Que bom Legendário !
      Fico feliz com a repercussão do livro !

       
  8. Fabio Cunha

    11/05/2011 at 18:07

    Eu baixei o livro “Utilizando o Arch Linux”, versões 1 e 2. Sinceramente não vejo a hora em que apareça outras versões. O Arch Linux faz o usuário aprender mais de Linux, não deixa uma coisa totalmente automatizada. Como diria meu professor da Faculdade, não “coloca uma venda nos seus olhos”. O livro é muito bom, estou sempre usando ele como guia de referência. Gostei muito desta distribuição, sendo que já usei Fedora, Centos, OpenSuse e Debian, mas hoje prefiro ficar com o Arch Linux.

     
    • Sérgio

      11/05/2011 at 22:14

      Que bom Fábio !
      Fico contente que o livro tem ajudado as pessoas com o Arch, e ainda mais contente em saber que o livro tb tem ajudado a trazer pessoas para o Arch.

       
  9. Rodrigo Fernandes

    29/04/2011 at 13:09

    Uma coisa que não consigo deixar meu Arch igual as outras distribuições é o visual. Vc roda um Ubuntu ou um Mint e as fontes ficam excelentes, não consigo esse mesmo efeito no Arch de maneira alguma. Tava pensando em desinstalar a versão que coloquei 64 bits e colocar a versão 32 bits, pra fugir dos problemas em relação ao flash e o skype….bem que nem uso skype…rsrsrs

    Tenho um notebook Lenovo Core I5 com 4Gb é muito melhor ficar com a versão 64 bits ?

     
    • Sérgio

      30/04/2011 at 1:18

      Na verdade todo este negócio de fontes no Gnome é questão de achar as configurações corretas. Na wiki do arch tem algo sobre isto.

      E quanto ao 64 bits ou 32, eu realmente não sei te dizer as diferenças do uso de uma ou outra, pois não testei ainda a 64 bits. Mas se não for 64 vc estará desperdiçando o poder da sua máquina. Eu usaria a 64 acho.

       
  10. Wilson

    21/04/2011 at 22:44

    Caro Sérgio, dei uma passada rápida pelo livro e achei 10. Porém, ainda não o li por completo porque esbarrei em um grande problema. O sistema básico está instalado, mas não consigo prosseguir pois onde moro não existe internet banda larga. O mais próximo disso que temos aqui são aqueles modens 3g, que nas madrugadas dá para fazer downloads “grandes”. Uso um modem ZTE MF110, operadora VIVO, contudo não consegui fazê-lo conectar para poder prosseguir com a instalação do ambiente gráfico e demais programas. Se puder ajudar, agradeço antecipadamente.

     
    • Sérgio

      22/04/2011 at 23:04

      Oi Wilson !
      Eu jah tentei instalar aqui também uma vez, mas desisti !
      Mas você conseguiu algo com a resposta do amigo h4rd3r no fórum ?
      Realmente não tem muita documentação sobre este modem no Arch, mas tem bastante para o Ubuntu. Será que juntando algumas informações você não conseguiria fazê-lo funcionar ?
      Abraço..

       
      • Wilson

        23/04/2011 at 10:10

        Pois é eu já tentei tudo quanto foi “mandinga” que encontrei na net mas não deu certo, instalei wvdial, discador do morimoto, os pacotes xtcl, e etc., e fiz scripts de conexão na unha que encontrei pela internet mas nada deu certo, sempre diz, modem não detectado, mas quando uso o lsusb ele tá lá aparecendo, mas andei lendo umas coisas hoje e parece que no meu sistema não esta instalado o usbserial, então vou procurar bater mais um pouco a cabeça, se conseguir, prometo que aviso para vc inserir no livro pois acho muito importante esse passo.

         
        • Sérgio

          23/04/2011 at 20:49

          Pois é Wilson ! Complicado mesmo!
          Mas quando conseguir envia mesmo que posto até no blog ! Obrigado !

           
  11. Rodrigo Fernandes

    18/04/2011 at 17:18

    Queria agradecer a vc Sérgio pelo excelente trabalho, instalei o arch esse final de semana no meu notebook usando seu livro como base e até o momento estou indo. No momento a unica coisa que estou apanhando seria para dar uma melhor cara as fontes do firefox, que estão bem ruins no momento.

     
  12. Linuxista Roxo

    05/03/2011 at 0:08

    Nao gostei, achei o Arch muito ruim e o livro e’ cheio de furos.

    Instalei o Arch, mas e’ cru demais, nao tem nem ambiente grafico. Nao consegui configurar o X, depois de um tempo desisti. Instalei o archbang, que vem com isso pronto. Funciona bem, mas nao consigo digitar os acentos, como pode ver. Ja tentei de tudo, layout ta’ certo, mas nao funciona.

    Entrei no canal do IRC, putz, que gentinha mais metida, pior que o canal do Slackware. Ninguem quis ajudar.

    O livro fala do gtkpacman, mas nao encontro pacote dele em nenhum dos repositorios. Tive que instalar por fonte. Instalou, mas fica dando um erro de sintaxe no Python. Putz, programa feito em Python SEMPRE da’ problema!!!

    O tal do Shaman tambem nao tem pacote, nao tenho a menor ideia de como se instala, e tem que ter KDE. Ta’ louco, um sistema tao pequeno e leve, nao vou estragar com o trambolho do KDE!

    O livro nao conta nada disso.

    Dai fui ver o yaourt, adicionei o repositorio http://repo.archlinux.fr/i686 mas quando rodo pacman -Sy yaourt, diz que o pacote nao existe. Nem testar e verificar o autor se deu o trabalho.

    Achei o sistema levinho, legal, mas e’ MUITO cru demais. Por que nao pode existir uma distro que seja:
    – leve, bem leve
    – rapida
    – sem firulas
    – mas que seja FACIL de instalar e configurar, e a comunidade nao seja um monte de metidos a besta tratando mal quem e’ novato.

    Ate que a experiencia foi interessante, brinquedinho bonito, mas vou correndo de volta pro meu Ubuntu, que esse nao da’ trabalho.

    Sei que voce nao vai gostar das criticas, mas e’ o relato legitimo da minha experiencia.

     
    • Sérgio

      05/03/2011 at 0:18

      Olá Linuxista !
      Primeiramente, respeito o seu ponto de vista.
      Em segundo, pq não se identificou melhor ? Com nome e email !?
      Bom, se eu não tivesse me dado o trabalho de ter testado os itens, ou utilizado comandos que citei no livro, ou de alguém que já os utilizou, não teria feito o livro.
      Me dediquei bastante para consolidar várias informações, e acredito que mereça um pouco de respeito por isto. Não gostar do conteúdo ou da distro é seu direito, agora dizer que fiz este trabalho de malgosto é me agredir. Este trabalho é OPEN-SOURCE, podes alterá-lo e ajudar a melhorar quando bem entender!
      O fórum do Arch é um dos que mais o pessoal da distro responde e ajuda os novatos. E com muita paciência por sinal, algo que não se vê muito por ai.
      Aliás o ArchLinux, como podes ver em QUALQUER resenha, post, citação, wiki oficial e até mesmo no meu livro é direcionado a USUÁRIOS EXPERIENTES!
      Tente utilizar o Ubuntu, que é uma belíssima distro também, para aprender mais sobre o coração e o funcionamento do Linux e seus programas. Utilize mais o terminal de comandos, estude e você verá que o Arch é bem estruturado e traz muitas facilidades, ao seu modo !
      Obrigado por ter lido o livro !

       
      • silfar

        09/03/2011 at 19:02

        Sérgio, quero dizer que também achei o comentário do nosso amigo acima completamente desnecessário.
        Todo mundo sabe que o Arch não é para qualquer um, é para quem está afim de por a mão na massa, eu mesmo já tentei varias vezes, e sempre percebi que ainda estava muito verde para o Arch,

        quero só te dizer que o trabalho com o livro é muito bom, só em ter um aterial de consulta a mão já é muito bom, claro para iniciantes precisaria de mais detalhes em alguns pontos, mas aí o livro tb ficaria enorme.

        Bem decidi por o Arch como minha distro principal, “ai meu Deus”, sei que vou apanhar bastante, mas espero contar com a sua ajuda.

        abraços.

         
        • Sérgio

          09/03/2011 at 21:36

          Olá Silfar!
          Eu pretendo melhorá-lo para a segunda versão, e quero que este projeto continue por muito tempo, inclusive ajustando-o também para usuários mais inexperientes também, na medida do possível!
          E se tiver algumas dicas onde posso melhorar, agradecerei!
          Aproveito a agradecer a TODOS o apoio dado!

           
          • Silfar

            10/03/2011 at 9:29

            Sergio, encontrei alguns problemas sim, n apagina 7 tem
            “lo=”localhost 127.0.0.1″ → este item deve ser acrescentado” , mas acho que o certo seria lo=”lo 127.0.0.1″, at[e pq vc colaca assim mais a frente, e antes estava dandoo erro em localhost, e depois que coloquei “lo”, parou d edar erro.

            Uma outra coisa e que alguns pacotes que vc indica para instalacao nao sao encontrados como: pacman-color, yaourt, ttf-ms-fonts.

            desculpa esta escrevendo sem acento, mas o teclado nao esta funcionando direito.

            e tb na pagina 36 vc manda retirar o dbus? /etc/rc.conf ́ “se existe dbus ou fam, então retire-os”, mas se tirar da erro, tive que colocar pra rodar o gdm.

            Vc usa msn ou gtalk ?

             
  13. Jeremias Alves Queiroz

    02/03/2011 at 21:52

    Cheguei no ArchLinux agora, devo dizer que depois de 1 ano de Ubuntu achei que era hora de mudar, o Ubuntu estava limitando algumas coisas que eu queria fazer com meu PC. Testei algumas outras distros posso citar Slackware, Gentoo entre outras, mas foi o Arch que me encantou, tanto por sua praticidade quanto por sua leveza (a única coisa que não gostei no Arch foi a falta de alguns pacotes opcionais para o Emacs, meu editor predileto, como o GNUS e outras coisas do gênero, que aliás são abundantes no Ubuntu).
    Estou utilizando o Arch a apenas uma semana, mas já consegui entender bastante coisa, tanto devido ao Fórum quanto a Wiki.
    Porém há duas dúvidas que não consegui sanar de em nenhum local.
    Fiquei fascinado com o ABS e o AUR (aliás foi uma grata surpresa ver que o makepkg.conf é semelhante ao make.conf do Gentoo, que eu tanto estudei portanto não precisei reaprender nada) já compilei, mono, mono-addins, banshee, conky, ttf-ms-fonts, amule, boinc, evolution, preload, gtk-engine-equinox, tomboy e meu próprio Kernel. Devo dizer que meu PC está um canhão! Muito responsivo, e até os programas mais pesados estão rápidos como nunca, por exemplo meu Firefox compilado e rodando no Archlinux está muito mais rápido que o Chrome rodando no Ubuntu , na verdade estou achando o meu Firefox compilado tão rápido quanto o Chromium (binário) instalado pelo pacman.
    Bom minha dúvida é: Quando eu dou o comando “$ pacman -Syu” todo o meu sistema é atualizado incluindo os programas que compilei.
    Dessa forma ele substituirá os programas compilados por binários pré-compilados.
    Existe alguma forma automática de manter os programas que compilei atualizados, sei lá algum front-end para o Pacman como o Packer ou o Yaourt que identifique que o pacote instalado deve ser compilado dos fontes?

     
    • Sérgio

      02/03/2011 at 22:11

      Olá Jeremias !
      Nossa , que texto heim ! hehehe

      Tente atualizar seu sistema com o yaourt: $ yaourt -Syu –aur
      Assim ele atualiza todos os programas que eu instalei pelo pacman e pelo yaourt, mas não sei quanto aos pacotes instalados manualmente.
      Testa ai e nos fale como foi…
      Abraço!

       
  14. Silfar

    02/03/2011 at 17:06

    Sérgio, estou lendo e “executando” seu livro de archlinux, e sem dúvida é um material e tando. Não sei bem onde postar essas dúvidas , mas aí vai:

    Uma das questões é qual versão instalar ? 32 ou 64 ?

    Abraços.

     
    • Sérgio

      02/03/2011 at 17:54

      Olá Silfar !
      Primeiramente obrigado pelo apoio, e por “testar” ainda mais meu livro ! heheh
      E quanto a questão, vai depender da arquitetura do seu processador. Se for bem novo, provavelmente será dos 64bits. Mas te aconselho a pegar marca e modelo e confirmar isto no site do fabricante, onde irá tirar sua dúvida com certeza.
      Ok !
      qq duvida maior entre em contato pelo email…
      Abraço !

       
  15. Silfar

    02/03/2011 at 13:40

    O que posso dizer, parabéns.

    Sempre teintei utilizar o Arch, mas me falta um pouco de ginga com linux, agora com certeza eu consigo.

     
  16. Luiz T. Honda

    02/03/2011 at 10:04

    Sérgio,

    Não sei se você já corrigiu, mas no tópico “BSD Like”, achei um /erc/rc.d. Acho que deve ser /etc/rc.d.

    Parabéns pelo livro.

    []s

     
    • Sérgio

      02/03/2011 at 11:48

      Obrigado !
      É /etc/ sim !
      Sempre tem alguma coisa.. eita !

       
  17. Renato

    01/03/2011 at 23:44

    Cara, muito legal, parabéns pela iniciativa!!

     
  18. bruno bione

    01/03/2011 at 15:30

    Cara! já faz um tempo que venho acompanhando seu blog(muito bom por sinal) e essa iniciativa do livro foi super bacana de sua parte e tenho certeza que irá ajudar muita gente!

    parabéns!

     
    • Sérgio

      01/03/2011 at 17:32

      Que bom bruno, continue acompanhando !
      Obrigado!

       
  19. giofilth

    01/03/2011 at 12:48

    Parabéns pela iniciativa, pelo belíssimo trabalho e simpatia!

    twittando no link e fazendo muitas indicações ao mesmo!

    x)

    Um grande abraço!

     
  20. felipe

    01/03/2011 at 3:17

    Parabéns pelo ótimo trabalho e obrigado pela iniciativa!

    Na vanguarda brasileira de obras sobre arch!

     
  21. corvolinopunk

    01/03/2011 at 1:44

    Não precisava ter me citado rs, de qualquer forma está de parabéns.

    Precisando já sabe né? 😀

    viva o arch linux!

     
    • Sérgio

      01/03/2011 at 8:38

      Que é isto cara, tu me deu uma baita mão ! Não tem pq não citar !
      Este trabalho é para todos archusers!

       
  22. Sergio Cava

    01/03/2011 at 0:38

    muito bom!

     
  23. Leonardo Schäffer

    28/02/2011 at 21:11

    Belo trabalho, parabéns!

     
  24. Giles

    28/02/2011 at 20:46

    Olá Sérgio tudo bem, neste momento estou lendo seu livro e gostaria por favor que vc tirasse uma grande dúvida minha :

    O ARCH LINUX depois dessa configuração ele é mais rápido que o UBUNTU 10.10 e DEBIAN 6?

    O que você acha do ARCH LINUX, para compartilhar arquivos e impressoras em uma rede de 20 computadores,
    vale a pena?

    Giles
    um abração

     
    • Sérgio

      28/02/2011 at 21:06

      Olá Giles !
      Cara, o ArchLinux é uma grande distro. E com ela é possível fazer tudo que se faz com as outras distros, porém mais manualmente.
      Para mim, o arch sempre foi mais ágil que o Ubuntu e o Debian ( apesar de eu não ter testado ainda a versão 6 ). O grande trunfo do arch é que você tem o controle total sobre o que roda e o que deixa de rodar. Você é quem monta sua instalação do jeito que quer. Se você a configurar como compartilhador de arquivos e impressoras em uma rede, ele vai ser somente isto, nada mais ! Entende !
      Eu recomendo-a para este tipo de serviço sim! É bem estável, simplificada e transparente.
      Leia atentamente o livro que você entenderá bem o “Jeito Arch de Ser”.
      Abraço.

       
  25. Plínio Matos

    28/02/2011 at 20:14

    Parabéns… Muito show teu trabalho!
    E ajudando a divulgar:

     
  26. denilson

    28/02/2011 at 19:19

    sergio…. esse livro tirou muitas duvidas q tinha do archlinux…faz pouco tempo q migrei do ubuntu para o arch e to adorando…parabens cara … espero a segunda edicao.

     
    • Sérgio

      28/02/2011 at 19:35

      Vlw Denilson !
      Aproveite bem o livro também !

       
  27. Rodrigo Maia

    28/02/2011 at 17:43

    Parabéns pela grande iniciativa ainda mais no sistema Arch Linux, aonde o mesmo aqui não tem uma comunidade tão forte e ativa quanto ubuntu, mais sendo um dos linux mais robustos e poderosos.

     
    • Sérgio

      28/02/2011 at 19:35

      Obrigado! Me senti muito bem recebido na familia ArchLinux-BR e resolvi me empenhar neste livro para consolidar as informações.

       
  28. Guaracy Monteiro

    28/02/2011 at 17:43

    Parabéns e obrigado pelo esforço.
    A minha única restrição é o colorado que está no perfil. 😀

     
  29. Ricardo Soares de Lima

    28/02/2011 at 17:16

    Muito legal sua atitude cara, mais um incentivo para dar uma chance ao Arch.

     
  30. Adriano

    28/02/2011 at 17:10

    Sérgio,

    Como tu descobriste que estou tentando começar a usar o Arch desde semana passada?

    Com certeza, esse livro irá me auxiliar bastante.

    Muito obrigado.

     
    • Sérgio

      28/02/2011 at 19:30

      Que bom ! Precisando, entre em contato !

       
  31. Razec

    28/02/2011 at 16:22

    É muito bom ver iniciativas assim no Brasil.
    Admiro a dedicação e o tempo dedicado ao livro. Parabéns pelo excelente projeto.

     
  32. Tiago Vieira

    28/02/2011 at 15:35

    Cara parabéns pelo livro, muito útil para iniciantes e pessoas que já estão na distribuição. Estou divulgando o livro em meu blog também, pois gostei mesmo da iniciativa e do conteúdo!

    Parabéns!

     
  33. Fellype

    28/02/2011 at 15:28

    Bacana o livro. Algumas coisas são bem gerais, podendo ser aplicadas à outras distros também. Parabéns pelo trabalho. Só não vou imprimir agora pq vou tentar concorrer à versão impressa antes 🙂

     
    • Sérgio

      28/02/2011 at 19:29

      Vlw.. estou vendo ainda o formato da impressão para ficar legal !

       
  34. Stan

    28/02/2011 at 15:27

    Cara, parabéns pela iniciativa. Fica só uma dica: pela regra gramatical do português do Brasil, não de deve colocar espaço antes dos símbolos “!” e “?” no final da frase 🙂

    []’s

     
    • Sérgio

      28/02/2011 at 19:28

      Obrigado Stan !
      Dicas sempre válidas.

       
  35. Albino Biasutti Neto

    28/02/2011 at 14:47

    Sergio, meus parabéns!

    Que o livro ajude muita gente e constante aprendizado.

    Grande abraço.

     
    • Sérgio

      28/02/2011 at 14:49

      Valeu Bino ! Espero mesmo que ajuda a bastante gente…

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: